Em qual lugar você tem estado?

Muitas pessoas tem dúvidas a respeito de seu posicionamento e do lugar em que ocupa. Seja no trabalho, na igreja e até mesmo em casa, as vezes não sabemos qual é a nossa posição, e a maneira como devemos estar. Mas não se desespere, pois a luz da palavra de Deus nos mostrará aonde devemos estar.

A Bíblia relata um história marcante no livro de Lucas 7: 36-37 que diz: “E rogou-lhe um dos fariseus que comesse com ele; e, entrando em casa do fariseu, assentou-se à mesa, e eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com ungüento.”

Essa é a história da mulher pecadora, e temos várias lições para aprendermos através da vida dela. Pois assim como ela soube se posicionar naquele momento e mostrar a sua devoção a Jesus, nós também devemos seguir esse exemplo. Ela sabia que o lugar mais alto que ela poderia chegar era aos pés de Cristo, e ali era o melhor lugar para estar.

Diante desse texto temos duas vertentes fortes, duas pessoas que se colocam em diferentes posições. Enquanto um estava em posição de arrogância e julgamento, temos alguém se colocou em lugar de respeito e humilhação e dessa forma devemos refletir, em qual o lugar temos nos colocado?

Não esteja no lugar do fariseu

O texto em Lucas 7 relata que o Senhor Jesus naquele dia foi convidado pelo fariseu Simão para jantar na sua casa. Para aquele fariseu estava sendo uma grande honra receber o mestre em sua casa. Porém as intenções do seu coração não eram genuínas.

Ele não estava feliz pelo fato de receber o Mestre em sua casa, mas sim por que todos queriam estar com Jesus, todos queriam ter o mestre em sua casa. Mas poucos entendiam de fato o que era estar na presença de Jesus. Assim como o Fariseu naquela noite.

Fariseu
Imagem Ilustrativa

Quando chegou à casa do Fariseu Jesus foi bem recebido. Porém o fariseu não ofereceu à ele água para que lavasse o seus pés. Nem tão pouco um beijo no rosto, como era de costume naquela época.

E quando a mulher citada no texto a cima chegou até a sua casa, o pensamento do fariseu foi de julgamento. O versículo 39 diz: “Quando isto viu o fariseu que o tinha convidado, falava consigo, dizendo: Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, pois é uma pecadora.” O seu coração se encheu de arrogância e desrespeito em relação a Jesus.

Em primeiro lugar ele julgou a mulher. Julgou ser melhor do que ela, julgou que ela não era digna de estar ali. E logo após ele julgou Jesus. Duvidando de quem Jesus era, e pensando que Ele estava se contaminando por estar em contato com aquela mulher.

Devemos amar mais e julgar menos

Um pouco antes desse acontecimento em Lucas 5:32 o próprio Cristo já havia falado que Ele venho para aqueles que são pecadores. Isso nos ensina que não devemos julgar ninguém, pois todos são pecadores, não existe ninguém melhor que ninguém.

Mas como o nosso Senhor é onisciente e sabia exatamente o que passava no coração daquele fariseu e o respondeu com uma parábola. Que nos ensina como devemos tratar as pessoas com amor. Jesus mostrou para ele, que tanto julgava, como deveria tratar as pessoas com mais empatia, respeito e amor.

Ame mais Julgue mais
Imagem Ilustrativa

Simão não se preocupou com a maneira em que estava recebendo Jesus, e então o Mestre lhe ensinou naquela noite algo que nós devemos fazer até os dias de hoje. Devemos amar as pessoas sem ligar para as circunstâncias que aquela pessoa se encontra.

Nos colocar no lugar das pessoas e demonstrar mais compaixão e menos julgamentos. Sempre dando o nosso melhor. Não queira estar no lugar do fariseu, em um lugar de soberba, de imponência, julgando ser melhor do que os outros. Mas reconheça que você pode ser melhor, e tente sempre dar o seu melhor ao próximo.

Esteja no lugar da mulher

A Bíblia descreve essa mulher como uma pecadora. Não diz qual era o seu pecado, mas mesmo sendo pecadora ela sabia exatamente o seu lugar. Ela reconhecia que Jesus era o mestre e que ela devia entregar o seu melhor para Ele. E assim que ela avistou Jesus logo se jogou aos seus pés.

Aquela mulher lavou os pés de Jesus com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Isso era um sinal de humilhação perante o Mestre. Ela sabia da sua condição de pecadora, sabia que não era digna de se achegar até o Senhor. E assim como ela nós também devemos reconhecer o nosso lugar de pecadores.

Não somos dignos do amor de Deus, nem de nos achegarmos a Ele. Mas com a infinita graça de Deus ele permite que nos acheguemos a Ele. Dá mesma forma que aquela mulher chegou nele nós também podemos. Mesmo sendo pecadores podemos estar perto de Jesus.

Se humilhar e se colocar no seu lugar
Imagem Ilustrativa

E essa é a lição que essa mulher nos trás, de que não importa a forma que estamos, e nem dos julgamentos alheios. Devemos sempre procurar estar perto de Cristo, entregar a ele aquilo que temos de melhor. Assim como ela ungiu os pés de Jesus com óleo caríssimo, e não se importou de estar ungindo os pés, não se importou em passar seus cabelos nós pés de Cristo.

Ela se importou em oferecer o que ela tinha de melhor para Ele. E Jesus olhando o coração dela, viu como ela o amava. E aceitou a sua adoração, pois é isso que ele está procurando, pessoas que o adorem em espírito e em verdade. Com pureza e amor em seus corações.

Aprenda a escolher o melhor lugar para estar. E esteja sempre no lugar de adoração, devoção e amor.

Raquel de Paula

Graduada em Ciências Econômicas, sou Cristã Protestante, ativa nas atividades da Igreja. Escrevo para O Correio de Deus e para outros sites do Grupo SED.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo