O que era a arca da aliança e seus significados

Para entender o que era a arca da aliança e também seus significados precisamos ir até a Bíblia e ler no livro de Êxodo 25:10-16 onde Deus dá a ordem para construí-la junto com a ordem de construção do tabernáculo. A arca foi construída no formato retangular de madeira de acácia banhada a ouro. Sobre a arca foi posto um propiciatório com dois querubins com asas que se estendiam cobrindo o propiciatório.

E no Dia da Expiação, era ali que o sumo sacerdote aspergia o sangue dos sacrifícios para a propiciação e expiação dos pecados. Além disso era de entre os anjos que Deus vinha falar com Moisés acerca de tudo que ele deveria ordenar ao povo de Israel. Veja nos versos logo abaixo. Êxodo 25:10-22

10 Também farão uma arca de madeira de acácia; de dois côvados e meio será o seu comprimento, de um côvado e meio, a largura, e de um côvado e meio, a altura.
11 De ouro puro a cobrirás; por dentro e por fora a cobrirás e farás sobre ela uma bordadura de ouro ao redor.

22 Ali, virei a ti e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel.

O que tinha dentro da arca da aliança?

Para muitos a arca da aliança é um grande mistério, ainda mais quando se trata do que há dentro dela. A arca era apenas um caixote vazio? A Bíblia nos responde que não. Dentro da arca da aliança foi colocado três itens, cada um com seu próprio significado.

Os dez mandamentos

Em primeiro lugar dentro da arca estava os Dez Mandamentos escritos em duas tábuas de pedra (Êx 25.16; 40.20; 1Rs 8.9), Visto que palavras e frases como: “aliança” (Dt 4.13), “palavras da aliança” (Êx 34.28) e “testemunho” (Êx 25.16, 21; 40.20; 2Rs 17.15) são todas  terminologias alternativas para “Dez Mandamentos”. Ou seja ali estava a cópia dos termos da aliança para as duas partes: Deus e Israel.

Bordão de Arão que floresceu

Em segundo lugar está a vara de Arão (Nm.17). Em um momento da historia de Israel houve uma rebelião levantada por Corá, Datã e Abirão, eles lideraram um grupo de 250 homens. Todos revoltados com a liderança do povo que foi dada por Deus a Moisés e Arão. Os rebeldes acusaram os homens de Deus de se exaltarem sobre a congregação. Então Deus ordenou que os lideres de cada tribo trouxesse um bordão com seu nome escrito nele.

Logo após os bordões foram levados para dentro da tenda da congregação, o bordão que Deus escolhesse iria florescer. Então no dia seguinte Moisés entrou na tenda da congregação e eis que o bordão de Arão brotara, produzindo flores e amêndoas. Então Deus ordenou que o bordão fosse colocado dentro da arca. Números 17:10

10 Disse o Senhor a Moisés: Torna a pôr o bordão de Arão perante o Testemunho, para que se guarde por sinal para filhos rebeldes; assim farás acabar as suas murmurações contra mim, para que não morram.

Vaso com Maná

E por fim e um vaso com maná (Êx 16.33). Deus ordenou que guardassem o maná para que as futuras gerações contemplassem o pão com que Deus o sustentou no deserto. Êxodo 16:32-34

32 Disse Moisés: Esta é a palavra que o Senhor ordenou: Dele encherás um gômer e o guardarás para as vossas gerações, para que vejam o pão com que vos sustentei no deserto, quando vos tirei do Egito.
33 Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, mete nele um gômer cheio de maná e coloca-o diante do Senhor, para guardar-se às vossas gerações.
34 Como o Senhor ordenara a Moisés, assim Arão o colocou diante do Testemunho para o guardar.

A arca da aliança na guerra

Mais importante ainda, a arca simbolizava, para os israelitas, a presença de Deus de tal forma que era uma extensão do templo, onde a presença de Deus se manifestava. Durante o período no deserto a arca serviu como salvaguarda, um objeto sagrado que garantia a segurança do povo de Israel, especialmente na guerra. E uma música marcial acompanhava a movimentação da arca:

Partindo a arca, Moisés dizia: Levanta-te, SENHOR, e dissipados sejam os teus inimigos, e fujam diante de ti os que te odeiam. E, quando pousava, dizia: Volta, ó SENHOR, para os milhares de milhares de Israel. (Nm 10.35–36).

A arca simbolizava a presença de Deus no meio de seu povo quando eles saiam para a batalha. No entanto em uma das batalhas a arca foi levada pelos inimigos de Deus. Porém recuperada pelo rei Davi (2Sm 6.12-19; Sl 24.7-10; 132) e colocada no templo construído por seu filho Salomão (1Rs 8; 2Cr 5).

Quem podia carregar a arca da aliança?

Todo o serviço do templo foi designado a tripo de Levi, desse modo apenas os levitas podiam carregar a arca da aliança. como vemos no livro de 1 Crônicas 15:2

2 Então Davi disse: “Somente os levitas poderão carregar a arca de Deus, pois o Senhor os escolheu para transportarem a arca do Senhor e para ficarem sempre ao seu serviço”.

Significados

Israel serve a um Deus vivo, logo não precisa se curvar diante de figuras de pedra. E que melhor maneira haveria do que um retrato espiritual de seu Deus sendo revelado pelo próprio Deus em testemunho de “palavras”? Pois foi nesse “testemunho” nas tábuas de pedra que o caráter absolutamente moral de Deus foi revelado.

Todavia quando Cristo veio, esses tipos e sombras passaram. Todas essas sombras deram lugar ao verdadeiro templo (Jo 2.19-22). Jesus, que antes de se encarnar, era a Palavra de Deus no Antigo Testamento, tornou-se a Palavra de Deus que “tabernaculou” entre os seres humanos (Jo 1.14; Cl 2. 9).

Leia Também:

“Avida de oração de Jesus é um exemplo para nós”

“Deus sempre responde nossa oração”

Marice Tolvai

Cristã, Adventista, escrevo para o site O correio de Deus e outros sites do grupo SED.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo