Não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim

Em algum momento na sua vida você já foi comparado com Cristo? Desde que nascemos, as pessoas tem o hábito de nos comparar com alguém. Uma criança quando nasce é comparada aos seus pais. E com o passar dos anos essas comparações continuam crescentes, se nem sempre são tão agradáveis.

Quando somos comparados a pessoas que admiramos, e que seguem boas condutas nos sentimos felizes. Porém nos sentimos desconfortáveis quando a comparação é feita com pessoas que constantemente são alvos de críticas e são contrárias à moral e ao bom costume.

Chega um momento em que a comparação não é mais sobre a aparência, e sim pelas atitudes. E é nesse momento em que devemos analisar se as nossas atitudes se parecem com Cristo. E dessa maneira buscarmos parecer com Ele.

Atualmente a vida cristã é vista de várias formas, e precisamos estar atentos aos detalhes para que o reino de Deus esteja sendo anunciado da forma correta, através das nossas vidas. Gálatas 2.20 diz: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé no Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.”

Paulo escreveu aos gálatas a respeito da maneira que eles estavam presos a costumes. Como as questões de circuncisão e outros ritos judaicos que não se justificavam. Então Paulo afirmou a Pedro e a todos os irmãos em Galácia e nos afirma até hoje. Que o seu corpo está crucificado com Cristo, isto é, sua justificação foi feita por Cristo quando se entregou para ser crucificado.

Cristo vive em mim

Paulo estava dizendo que não era ele que viva a sua vida, mas a sua vida era à semelhança dos ensinamentos de Cristo. Então não precisava se justificar segundo os ritos do judaísmo como a circuncisão, mas segundo a fé na justificação feita pelo sangue de Cristo vertido na cruz para purificação dos pecados.

Purificação de Pecados

Desde o antigo testamento a lei dizia que era necessário que houvesse um derramamento de sangue para que os pecados fossem perdoados. Isso era feito através da vida de animais, porém Cristo foi o cordeiro entregue para a remissão de todos os pecados. A vida de Jesus foi dada como sacrifício em favor de nós.

E através do seu sangue somos justificados e temos direito a salvação. Muitos cristãos tem conhecimento a respeito dessas coisas. E se você perguntar se a vida deles pertence a Cristo, eles responderão que sim. Mas será que Cristo realmente vive?

E você tem deixado de viver a sua vida para que Cristo a viva? Ou está procurando justificativas para explicar os seus atos. Quem tem justificado quem na sua sua vida: você ou o sangue de Cristo?

A vida em Cristo

Temos vivenciando através das décadas, e dos séculos anteriores, pessoas querendo justificar seus comportamentos, para demonstrar que Cristo as ama como são e as aceita como estão. E isso é a mais pura verdade. Deus nos ama como somos e nos aceita como somos, mas não pode nos salvar como somos.

Só poderemos ser salvos, se aceitarmos Jesus como nosso Salvador e mudarmos a nossa vida, ou seja, nascermos de novo, e tivermos uma transformação de vida. Essa é a mensagem que a Bíblia apresenta de Gênesis à Apocalipse.

Vida com Jesus

Jesus ensinou isso a Nicodemos (João 3.1-7), e ao jovem rico (Mateus 19.16-22), e a todos os seus discípulos. Não somos nós que nos justificamos, mas é o sangue de Jesus que nos justifica diante de Deus. “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu filho, nos purifica de todo o pecado.” (1 João 1.7)

Cristo não morreu na cruz para justificar todos os seus pecados e você continuar vivendo como bem quiser. Mas Ele morreu na cruz por amor a sua vida, para que você viva segundo os seus ensinamentos. Como verdadeiros embaixadores dele neste mundo.

“De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus” (2 Coríntios 5.20).

Uma nova vida

De fato muitas pessoas espalham a mensagem de que um cristão pode viver a vida de qualquer forma, porque Deus é amor. Dizer que Cristo nos ama e nos aceita como somos, está correto em partes, pois em 2 Coríntios diz: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.”

Nova Criatura

Ele afirma que se uma pessoa tem a nova vida em Cristo, todo o passado ficou para trás. Ela é uma nova criatura, e ser nova criatura significa ter uma nova atitude, com a aparência de Jesus. Devemos ficar muito atentos aos e comentários entre as pessoas, para darmos um bom testemunho primeiramente perante a Deus e perante as pessoas.

Para termos autoridade de repreender em amor aqueles que não estão seguindo a conduta divina. Não devemos julgar, mas devemos ter uma vida que tenha aparência da vida de Cristo. E isso só é possível se nascermos de novo e tivermos uma mentalidade totalmente voltada para anunciar a salvação a todas as pessoas.

Ter uma nova vida em Cristo, é demonstrar a todos que Cristo vive em você. Adotar um novo estilo de vida e deixar que a sua vida seja cheia pelos dons do espírito. E assim, sua vida será cheia de: “…amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. (Gálatas 5.22)

Pare e pense bem, na sua vida, nos seus modos, atitudes e comportamentos. Você precisa se justificar diante de Cristo ou as pessoas conseguem ver Cristo em cada um desses momentos que você vive? Quem tem justificado a sua vida diante de Deus: você ou o sangue de Jesus?

Veja também: Bíblia Sagrada No Celular! Veja As Funcionalidades Do App

Raquel de Paula

Graduada em Ciências Econômicas, sou Cristã Protestante, ativa nas atividades da Igreja. Escrevo para O Correio de Deus e para outros sites do Grupo SED.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo