O que significa ser um sacrifício vivo?

Você já se perguntou o que significa ser um sacrifício vivo, santo e incorruptível? Preparado para toda boa obra que o Senhor Jesus Cristo te chamou para realizar?

Romanos 12:1 diz: “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

Mas o que significa apresentar o corpos como sacrifício vivo? Como aquelas pessoas poderiam então fazer das suas próprias vidas um sacrifício. É claro que Paulo estava falando de uma forma figurativa, mas que serve também para nós.

Vamos então falar de como poderemos apresentar nossos corpos como sacrifício vivo, e que essa palavra possa edificar a sua vida. Trazendo conhecimento a luz da palavra para que você possa estar em constante busca por ser uma pessoa santa, irrepreensível, que segue os princípios de Cristo.

Um Sacrifício Vivo

No início dos tempos ao oferecer um culto a Deus era necessário que os homens entregassem sacrifícios. Podiam ser de agradecimento pelas dádivas que Deus concedia aos homens, e também como expiação de pecados. Eram feitos através do sangue de animais. Mas não podia ser qualquer animal, devia ser o melhor.

Dessa forma Jesus Cristo foi o sacrifício perfeito, pois Nele não havia pecado algum. E ele se fez carne, para que, através do seu Sangue nós tivéssemos acesso à salvação. Após a morte de Jesus na cruz do calvário, não precisamos mais fazer ofertas através de sangue de animais como era feito antigamente.

Porém isso não quer dizer que não precisamos mais entregar sacrifícios a Deus. Pelo contrário o apóstolo Paulo nos recomenda que a nossa vida seja um sacrifício vivo pra Deus.

 ser um sacrifício vivo
Imagem Ilustrativa

Isso significa que da mesma maneira que o povo de Deus antes devia entregar o melhor animal que eles tinham como oferta a Deus, hoje nós, que somos sacrifícios vivos devemos entregar o nosso melhor a Deus. Dar à Ele o que a há de melhor em nós.

Devemos então cuidar para que o nosso corpo esteja sempre pronto, santo e aceitável por Deus para realizar sua vontade. Não devemos usar o nosso corpo para satisfazer as nossas vontades e desejos, mas sim para glorificar a Deus e ajudar as pessoas que estão a nossa volta. Romanos 15 fala a respeito disso, e ainda diz que o próprio Cristo não agradou a si próprio, mas se entregou pela salvação de todos.

Não a minha vontade, mas a tua seja feita

Quando nos convertemos, o Espírito Santo passa a habitar em nossas vidas e dessa forma começamos a ter a mente de Cristo. E o próprio Jesus orou dizendo: “Não se faça a minha vontade, mas a tua.” Lucas 22:42. Isso quer dizer que a nossa vontade já não prevalece mais, e que devemos buscar alcançar corações sábios para andar em retidão para com Deus.

Pois assumimos que somos Filhos da Luz pessoas que andam conforme o que Pai espera. As vezes pode parecer impossível se esse sacrifício vivo, mas não é, porque quando nos tornamos habitação do espírito santo é Ele que nos conduz.

Não estou afirmando que não cometeremos erros, mas com a ajuda do Espírito Santo vamos conseguir reverter esse quadro. E seremos pessoas que conseguiram caminhar conforme o Espírito conduzir. Esse não é um processo simples, porém quando você entrega de corpo e alma a vontade de Deus vai ser manifestada em sua vida.

Quando você renuncia a sua vontade e deixa que a vontade de Deus prevaleça na sua vida, você vai estar sendo como um sacrifício vivo aqui na terra. E sem dúvida conseguirá entregar sempre o seu melhor para Ele.

Que Deus te abençoe!!

Veja também:

Raquel de Paula

Graduada em Ciências Econômicas, sou Cristã Protestante, ativa nas atividades da Igreja. Escrevo para O Correio de Deus e para outros sites do Grupo SED.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo