Biden: O causador de instabilidade no mundo?

0
162
Biden e EUA
Instabilidade política mundial?

Seria Biden, presidente dos EUA, o causador de instabilidade no mundo?

Joe Biden já chegou na casa branca mostrando a que veio. O chefe do executivo americano está planejando a maior alta de impostos desde 1993, segundo o site Money Times.

Mas não viemos falar do plano econômico de Joe Biden, e sim das confusões que ele vem arrumando mundo a fora. Estaríamos correndo perigo de instabilidade entre nações nos próximos anos? Guerras e mais mazelas?

Problemas com a Rússia

Biden chamou o presidente russo, Vladmir Putin, de assassino. O que causou a réplica do chefe da Rússia, que disse:

“Lembro de minha infância, quando discutíamos no pátio costumávamos dizer ‘um se reconhece no outro’. E isto não é uma coincidência, não é só um ditado de crianças ou uma piada”, disse Putin.

“Sempre vemos nossos próprios traços em outras pessoas e achamos que elas são como nós somos, na verdade. E como resultado, avaliamos as atividades (de uma pessoa) e fazemos avaliações”.

Vemos que o atual presidente dos EUA nem entrou no governo e já começou a criar crises diplomáticas. O que esperar do mandatário mais poderoso do mundo para os próximos anos? Confesso que não faço ideia, e você?

Dessa vez o problema é com a China

A última confusão de Biden foi em uma reunião entre seus representantes e representantes da chineses.

Os EUA disseram abertamente que o grupo chinês estaria de “exibindo” para o consumo doméstico na China, um dia antes de uma reunião que seria na última sexta-feira, 19.

Os dois países divergem em vários assuntos, como a pandemia do coronavírus, comércio e direitos humanos no Tibete, Hong Kong e no oeste de Xinjiang, na China.

Os EUA acusam a China de promover ataques cibernéticos, o que consideram uma ameaça. No entanto, o representante chinês, Yang, respondeu dizendo que os EUA possuem seus próprios problemas internos e que precisariam corrigi-los primeiro antes de criticarem a China.

“Acreditamos que é importante que os Estados Unidos mudem sua própria imagem e parem de promover sua própria democracia no resto do mundo”, disse ele. “Muitas pessoas nos Estados Unidos, na verdade, têm pouca confiança na democracia dos Estados Unidos.”

“A China não aceitará acusações injustificadas do lado dos EUA”, disse ele, acrescentando que os desenvolvimentos recentes mergulharam as relações “em um período de dificuldade sem precedentes” que “prejudicou os interesses de nossos dois povos”.

Vemos que além da crise com a Rússia, Biden também já arrumou confusão com a China.

Qual será o próximo?

O mundo está passando por um momento totalmente delicado onde pessoas estão perdendo suas vidas em detrimento à pandemia que se alastrou neste último ano.

Tudo o que o mundo menos precisa nesse momento é de uma guerra entre países com grande poder bélico. Isso traria efeitos devastadores para a economia mundial, bem como aumentaria drasticamente a fome e a miséria, além de trazer mais mortes, é claro.

Instabilidade trará o anticristo

Os últimos acontecimentos deixam claro que as coisas estão caminhando em passos largos para a iminente manifestação do anticristo. Estaria Biden trabalhando para que isso aconteça nos próximos anos?

O anticristo virá como “o homem que irá solucionar problemas e conflitos”, e também será o opositor do povo cristão e de tudo que se levanta em favor de DEUS. Mas não se engane que ao “peitar a China”, Biden esteja nadando contra a maré do anticristo. Ele está apenas criando, além de instabilidade, a guerra, para que o mundo continue nesse clima pesado e obscuro.

O anticristo manipula muitas coisas através de sua influência em homens ambiciosos que almejam fama e poder, porém, a Bíblia deixa claro que JESUS o derrotará e o lançará no lago de fogo. Portanto, não adianta o homem promover e implantar o caos, uma hora ele terá de prestar contas ao Criador de todas as coisas.

Que DEUS esteja conosco e nos ajude. Amém.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui