Estudos mostram que Ivermectina tem resultado positivo contra o COVID-19

0
359
Ivermectina COVID-19
Estudo comprova relevância da Ivermectina no combate ao COVID-19
Os estudos foram feitos de maneira prática, em pacientes internados com COVID-19, no Hospital e Centro de Pesquisa do Index Medical College, Indore, na Índia.
 
O estudo foi feito em pacientes que tiveram dois regimes diferentes de administração de medicamentos. Ou seja, um grupo de pacientes tomaram Ivermectina juntamente com Hidroxicloroquina e Azitromicina, e outro grupo tomou Hidroxicloroquina e Azitromicina.
 
O estudo comprovou que o grupo de pacientes que tomaram Hidroxicloroquina juntamente com Ivermectina tiveram o resultado mais satisfatório do que o grupo que tomou Hidroxicloroquina juntamente com Azitromicina.
 
Antecedentes: SARS-CoV-2 é um novo vírus que surgiu pela primeira vez em Wuhan, China. Considerando a nova natureza do coronavírus, ainda não existem estratégias de tratamento comprovadas.
 
Nessa emergência, não há tratamento farmacológico específico que mate o vírus ou controle a infecção e melhore os resultados clínicos.
 
Vários medicamentos foram reaproveitados para esta doença com base em estudos in vitro ou evidências mínimas para combater a rápida disseminação da pandemia de COVID-19.
 

Metas e objetivos: Comparar a eficácia de dois regimes contra o COVID-19

 
O comparativo foi feito em pacientes positivos para o COVID-19 em dois regimes.
 
Regime 1 (hidroxicloroquina e azitromicina)
 
Regime 2 (hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina)
 
Materiais e métodos: Um estudo de observação em 100 pacientes positivos para Covid 19 com idade entre 20-60 anos de ambos os sexos foi conduzido de abril a maio de 2020. Pacientes com menos de 20 anos e acima de 60 anos de idade e com doenças crônicas como hipertensão, diabetes e outros foram excluídos.
 
O Grupo 1 recebeu 400 mg de Hidroxicloroquina oral duas vezes ao dia com 500 mg de Azitromicina uma vez ao dia. Ambos os medicamentos foram administrados por via oral por um período de 7 dias.
 
O Grupo 2 recebeu 400 mg de Hidroxicloroquina duas vezes ao dia com 500 mg de Azitromicina uma vez ao dia e Ivermectina 12 mg uma vez ao dia.
 
Todos os medicamentos foram administrados por via oral por um período de 7 dias.
 

Resultados

 
A média de idade dos pacientes do Grupo 1 e do Grupo 2 foi de 37,62 ± 11,609 anos e 38,20 ± 11,73 anos, respectivamente (p = 0,804). Não foi obtida diferença significativa entre a concentração de SpO2 (p = 0. 778).
 
Quando finalizamos o teste COVID-19, ele mostrou que a maioria dos pacientes foi considerada negativa no grupo 2, enquanto 94% foram considerados positivos no grupo 1.
 
Essa diferença foi estatisticamente significativa com o valor de p <0,001.
 

Conclusão

 
O tratamento com HCQ, Azitromicina e Ivermectina teve melhor taxa de sucesso em relação ao HCQ e Azitromicina.
 
Com base nos resultados, a Ivermectina pode ser o potencial agente terapêutico para a doença COVID-19. O estudo teve várias limitações; portanto, mais ensaios clínicos randomizados são necessários para que os resultados sejam implementados na população maior.
 
Essa diferença foi estatisticamente significativa com o valor de p <0,001.
 
 
Fonte:
 
MOURYA, S .; THAKUR, AS; HADA, DS; KULSHRESHTHA, VS; SHARMA, Y. Estudo Analítico Comparativo de Dois Regimes de Medicamentos Diferentes no Tratamento de Pacientes Positivos de Covid 19 no Hospital Index Medical College e no Centro de Pesquisa, Indore, Índia. Jornal Internacional de Pesquisa Clínica e Saúde , [S. l.] , v. 4, n. 6, pág. 265–267, 2021. Disponível em: https://ijhcr.com/index.php/ijhcr/article/view/1263. Acesso em: 7 abr. 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui