Satanistas querem direitos iguais

Satanistas querem direitos iguais: Grupo satânico tenta na justiça obter direitos iguais aos cristãos. As informações são do portal de notícias Gospel Prime.

Direitos iguais

Eles querem direitos iguais ao cristãos — no mesmo nível — e serem reconhecidos como religião comum.

Segundo os satanistas, a grosso modo, se os cristãos podem e possuem o direito de livre culto, liberdade religiosa, eles também querem o mesmo direito.

Segundo o portal, “The Satanic Temple” possui cerca de 300.000 membros, sendo composto por ateus, eles ofendem as demais religiões e tentam na justiça “liberdade religiosa”.

Briga Judicial

Ao processar o estado do Texas, EUA, recentemente, o templo satânico alega que o estado interferiu em seu “ritual satânico do aborto”. “É uma interferência substancial o estado colocar um obstáculo regulatório — que custa dinheiro — na frente de um exercício religioso. O estado também pode tributar e regular a Missa”, afirmou o advogado.

A argumentação utilizada pelo “The Satanic Temple”, por sua sigla em inglês, é de que os “rituais satânicos do aborto” seriam isentos do que consideram “regulamentos desnecessários”.

Em outro caso, agora no Arizona, EUA, eles brigam pelo direito de poderem realizar suas próprias “orações” no início de qualquer reunião do conselho municipal local. Eles argumentaram ainda, que na cidade de Boston e Massachusetts, mulçumanos e judeus possuem uma ‘representação exagerada’, ou seja, eles podem fazer suas orações livremente sem serem incomodados.

Monumento satânico

O grupo está a todo vapor nas questões judiciais, como é no casso do estado da região centro-oeste dos EUA, Minnesota, onde buscam através de ação judicial, instalar um monumento satânico.

Estatua satânica
Lucien Greaves está ao lado de uma estátua de 2,7 metros do ídolo com cabeça de cabra Baphomet na sede internacional do Templo Satânico em Salem, Massachusetts, em 24 de outubro de 2016.Elise Amendola / arquivo AP

Para quem não sabe, essa figura é conhecida como Baphomet, utilizado em seitas satânicas e também no ocultismo. O Satanista mais conhecido no mundo à sua época, Anton Lavey, também fazia uso dessa figura em sua seita satânica.

Existe um monumento semelhante no Arkansas, estado situado no sul dos EUA.

Monumento no Arkansas
Monumento Baphomet do templo satânico em frente ao edifício do capitólio do estado em Little Rock, Arkansas.

O grupo busca ser reconhecido a todo custo como sendo uma religião comum, como o cristianismo, por exemplo.

Isso envolve questões culturais e históricos, por isso a maioria esmagadora da população mundial não aceita esse tipo de seita.

Além do grupo querer por meios jurídicos colocar suas estátuas, eles também buscam retirar monumentos cristãos, como é o caso em Little Rock, no Arkansas.

Os satanistas querem retirar o monumento dos “dez mandamentos”, afirmando que ele possivelmente viola uma cláusula da da primeira emenda, que favoreceria uma religião acima das demais.

País mais cristão do mundo

A seita satânica, com seus 300.000 membros, está enfrentando dificuldades porque os EUA além de serem o país com mais cristãos no mundo, é também o mais conservador.

Só nos EUA são mais de 160 000 000 (sento e sessenta milhões) de evangélicos, o que obviamente torna o país predominantemente conservador.

Já no Brasil temos 63 300 000 (sessenta e três milhões e trezentos mil) pessoas que se declaram cristãos protestantes.

Thalles Cardozo

Além brasileiro nato e cristão, sou o CEO do grupo SED (Space - Empreendimentos Digitas), responsável direto pela manutenção, otimização, configuração e do SEO de todos os sites pertencente ao grupo. Alem de ser colunista, editor e programador dos mesmos. Especialista em marketing digital também sou conhecido como Tzy e sou dono de alguns canais no youtube entre outras redes sociais com milhares de seguidores.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo